domingo, 20 de fevereiro de 2011

Teologia prática e eclesiástica. Teologia Geral

Qual a diferença entre teologia secular e teologia Evangélica?                                                      -Teologia Secular = Traz conhecimento cultural. Estuda as coisas relativas á Deus, a sua natureza, obras e relações com os homens.
Estuda não apenas a doutrina específica de Deus, mas também todas as doutrinas que se referem ás relações que Deus mantém com o universo
- Teologia Evangélica = Estuda as questões referentes ao conhecimento da divindade de Deus e de suas relações com os homens descrevendo as doutrinas através dos livros da Bíblia.
 Quais a principais divisões da teologia?
Bibliologia (doutrina das Escrituras);
Teologia pura (doutrina de Deus);
Cristologia (doutrina de Jesus Cristo);
Pneumatologia (doutrina do Espírito Santo);
Antropologia (doutrina do Homem);
Hamartiologia (doutrina do Pecado);
Soteriologia (doutrina da Salvação);
Eclesiologia (doutrina da Igreja);
Angiologia (doutrina dos Anjos) e
Escatologia (doutrina das Ultimas coisas);

Qual a diferença entre teologia pentecostal e teologia tradicional?
- A teologia pentecostal traz a luz estudos desde os séculos passados sobre a história da teologia. Analisando cada homem que levantou sua tese sobre o movimento pentecostal, no decurso da história do cristianismo e que, ocasionalmente, eram levadas a indagar a cerca do significado do batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais. Os anos passaram e homens ilustres que contestaram ou que aceitaram o movimento pentecostal também se foram.
Hoje o movimento pentecostal procura enfatizar que a conservação e o crescimento pentecostal está na constante renovação espiritual do cristão. A teologia pentecostal estuda a fonte que conduz a criação divina das coisas e seu relacionamento com o universo e também o estudo do batismo no Espírito Santo.
Muitos acreditavam que o falar noutras línguas tivesse cessado na Igreja primitiva, o movimento pentecostal tem mostrado nos dias atuais exatamente o contrário e essa mensagem vem perdendo terreno nos tempos atuais.
- A teologia tradicional:  teologia tradicional sobre a salvação. Por causa de uma ênfase anticatólica, a igreja evangélica se viu na obrigação de enfatizar que a salvação não é pelas obras, mas pela fé. Mas isto não é verdade? A salvação não é apenas por meio da fé? (Jo 3.16; Ef 2.8-9; At 11.14; Rm 3.20-24; 5.1; etc.) Ocorre que estes teólogos, pretendendo basear-se em alguns ensinamentos de Paulo, ignoraram outras partes das escrituras que mostram claramente como a fé e a obediência (obras) devem andar juntas, e como estão intimamente associadas com a salvação.
1. Dt 9.23: Deus vê desobediência como incredulidade. Portanto, qualquer profissão de fé que não é acompanhada por obediência, é nula aos olhos de Deus. Se alguém afirma que crê, mas for desobediente, Deus o define como incrédulo (Hb 3.18-19; 4.2,6).

2. At 6.7: A fé é muito mais que uma concordância mental com os fatos de Cristo. “A fé baseada na razão é um tipo de fé, é certo, mas não é do caráter da fé bíblica. Ela é resultado de uma lei comum da mente” (A.W. Tozer). A fé bíblica não está nos domínios da mente, mas da vontade. A fé verdadeira molda a vontade para a obediência (Rm 1.5; 16.26; 1Pe 1.2).

3. At 26.18: A fé verdadeira transforma a vida e produz santificação. E sem esta santificação não há salvação (Hb 12.14).

4. Rm 6.1,15: A graça não é uma permissão para continuar no pecado, mas é o recurso de Deus para nos livrar do pecado (Tt 2.11-12).

5. Rm 15.18: O objetivo da pregação é conduzir o homem à obediência, e não à fé somente. A fé é o instrumento para isto (Ef 2.8-10). Se não alcança seu objetivo para que serve? É uma mera profissão sem valor (Tt 1.16).

6. Hb 5.9: Como podem pregar uma salvação por fé que exclui a obediência? (Ver também At 5.32).

7. Tg 2.14-18, 24: Esta pregação de Tiago é contrária à de Paulo? (Rm 4; Gl 2.16; Fp 3.8-9). Lutero teve tanta dificuldade para entender que chamava a carta de Tiago de “epístola de palha”. Haveria contradição nas escrituras? Temos certeza que não. Tanto Paulo como Tiago sabiam perfeitamente que a fé e a obediência (obras), andam juntas. Como os judeus não entendiam a importância da fé, e perturbavam as igrejas, Paulo via a necessidade de enfatizar que a única forma de ter uma vida de obediência era por meio da fé em Jesus. E Tiago, por causa de alguns que entendiam mal os ensinamentos de Paulo e se tornavam levianos, via a necessidade de enfatizar que se a fé em Jesus fosse verdadeira, ela produziria transformação, obediência e boas obras. É necessário observar que os escritos de Paulo estão repletos de afirmações semelhantes às de Tiago. Ele também considerava os desobedientes e impuros como incrédulos (1Co 5.9-11; 6. 1Co 6.9-10; Gl 5.19-21). Semelhantemente Tiago enfatizava a fé (Tg 1.6-8).

A teologia moderna (séc IXX e XX) perdeu o verdadeiro sentido de fé e da graça. A graça se tornou barata (porque esta teologia não admite condições para a salvação e eliminou as condições colocadas por Jesus), e a fé tornou-se um mero assentimento mental acrescido de uma concordância verbal. Se a pessoa, além disso se batizar e se tornar um membro assíduo das atividades da igreja, será considerada um fiel seguidor de Cristo. Triste engano! Lamentável equívoco! Este é um sério candidato a uma vida de hipocrisia e a uma lamentável surpresa final (Mt 7.2-23).

Mas Deus sempre mantém os seus profetas. Vejamos algumas afirmações de Tozer extraídas de seu livro “Homem: Habitação de Deus”:

“A fé é confiança em Deus e em seu Filho Jesus Cristo; é a resposta da alma ao Ser divino revelado nas escrituras; e mesmo esta resposta é impossível sem a ação interna do Espírito Santo. A fé é o dom de Deus à alma penitente, e nada tem a ver com os sentidos ou com os dados fornecidos por eles. A fé é um milagre; é a capacidade que Deus dá ao homem para confiar em Seu Filho, e aquilo que não resulte em ação conforme a vontade de Deus não é fé, mas é algo diferente. A fé e a moralidade são os dois lados da mesma moeda. De fato, a essência da fé é moral. Qualquer fé professa em Cristo como Salvador pessoal, que não ponha a vida do crente sob plena obediência a Cristo como Senhor é inadequada e só poderá trair sua vítima no final”.

Somente a pregação do evangelho do reino produz uma correta junção entre fé e obediência, porque ao proclamar as virtudes de Cristo, admoestamos aos corações para crerem nele, e ao anunciar as condições do reino instamos para que se entreguem a uma vida de obediência a Ele. Se, pois, alguém nos acusar de que a nossa mensagem é equivocada por que não pregamos a salvação somente pela fé e pela graça, depois de mostrar todos os textos e argumentos acima, podemos dizer também que nós cremos que a salvação vem apenas pela fé, mas a fé plena, dada pelo Espírito Santo, que produz uma confiança tal que o homem se entrega totalmente e sem reservas ao Senhor Jesus. Menos do que isto é ilusão e engano e no lugar de glória haverá miserável surpresa.

042-Quais os estudos diferenciados da teologia básica e da média?
A teologia básica estuda: Bibliologia, Teontologia, Pneumatologia, Angeologia, Antropologia, Harmatiologia,Soteriologia, Eclesiologia, Escatologia, Heresiologia, Evangelismo, Discipulado, Síntese Velho Testamento e Síntese Novo Testamento. Etc.
A teologia média estuda: Hermeneutica, Homilética, Liturgia, Administração Eclesiástica, Apologética, Teologia Moral (ética crista), Teologia Pastoral, História da Teologia, Dispensações e Aliancas, Religiões Mundiais I e II, Período Interbíblico, Maneiras e Costumes da Bíblia, Geografia Bíblica, A Bíblia e a Ciencia, Tipologia, Arqueologia, Portugues Instrumental, Métodologia do Ensino Científico, Direito Canonico. Etc.

Por que as igrejas de mídia não estudam teologia?
Estas igrejas se preocupam muito com o louvor. Evangeliza, e discípula por meio do louvor e geralmente existe um pequeno ministério e pouco tempo dedicado ao estudo da palavra e da doutrina. Dá a entender que estão mais preocupados com a quantidade e não com a qualidade. As pessoas aceitam a Cristo eventualmente e muitos se afastam com muita facilidade e sem nenhum temor, pois não recebem mensagens de ensinamentos, não são solidificados na Palavra de Deus, então não valorizam o alto valor da Bíblia e o conhecimento íntimo com Deus.

TEOLOGIA SISTEMÁTICA
Cite 5 definições de Teologia Sistemática?
-A ciência de Deus... Um resumo da verdade religiosa cientificamente arranjada,ou uma coleção filosófica de todo o conhecimento religioso(W.Lindsay Alexander)
-A ciência de Deus e dos relacionamentos de Deus com o universo(A.H.Strong).
-A Teologia sistemática tem por objetivo sistematizar os fatos da Bíblia,e averiguar os princípios  ou verdades gerais que tais fatos envolvem(Charles Hodge).
-Uma ciência que se preocupa com o infinito e o finito,com Deus e o universo.O material,portanto,que abrange e mais do que qualquer outra ciência.Também é a mais necessária de todas as ciências(W.G.T.Sheda)
-Uma ciência que segue um esquema ou uma ordem Humana de desenvolvimento doutrinário e que tem o propósito de incorporar no seu sistema a verdade a respeito de Deus e o seu universo,a partir de qualquer fonte(Lewis Sperry Chafer).
Cite 5 divisões de Teologia Sistemática?
-Teologia Natural.
-Teologia Prática.
-Teologia Bíblica.
-Teologia Histórica.
-Teologia Dogmática.

 Por que a Teologia Sistemática é considerada mãe das demais?
A teologia Sistemática é um estudo, abrangente de toda a doutrina de Deus. Subdivide-se em várias ramificações e a organização coordenada dos estudos da Bíblia, sendo agrupados em tópicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário